[vc_row][vc_column][vc_column_text][show-team ids=’17557′ url=’active_new’ layout=’grid’ style=’img-square,img-white-border,text-left,img-left,normal-float,card-theme’ display=’photo,freehtml,location,name’][/vc_column_text][vc_column_text]

Por muito tempo, os videos games foram considerados como um divertimento para jovens e crianças. Pouco a pouco, o video game invadiu as telas mundiais apoiando-se numa industria organizada gerando receitas mais importantes do que as do cinema (96,6 bilhões de dólares em 2016).

[/vc_column_text][vc_single_image image=”19230″ img_size=”large” alignment=”center”][vc_column_text]

As partidas que se jogavam online de maneira anônima ainda hà poucos anos atras se tornaram campeonatos. Não devemos então nos surpreender com o nascimento do fenômeno chamado E-Sport. O fenômeno nasceu na Coreia do Sul com o jogo Starcraft e ganhou o planeta com campeonatos e uma audiência internacional.

« E-Sport », vocês leram direitinho ! Considerado como um esporte verdadeiro pelos principais atores do setor mas que não responde aos códigos dos esportes tradicionais. Para outros, sempre foi um divertimento, nada mais. O debate esta longe de ser arbitrado !

Um início de resposta foi dada durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Enquanto os Jogos Olímpicos « clássicos » sediados na cidade maravilhosa, na mesma semana, os E-GAMES estavam também sendo organizados também no Rio de Janeiro : um símbolo. As equipes que vieram do mundo inteiro defenderam suas bandeiras como qualquer atleta representando o seu pais num campeonato international. O evento foi apoiado pelo governo britânico e a IECG – International E-GAMES Committee. Podemos então o analisar como uma primeira resposta a favor do E-SPORT.

Alem disso, o E-SPORT foi integrado à programação dos próximos jogos asiáticos pelo Comitê Olímpico Asiático em 2018 na Indonesia. Em 2020, durante os Jogos Olímpicos de Tokyo, os « pro-gamers » estarão totalmente integrados à programação e poderão receber medalhas. E importante saber que os jogos asiáticos são reconhecidos pelo CIO e beneficiam de uma ótima cobertura de impressa e uma importante audiência.

[/vc_column_text][cq_vc_videocover videoimage=”19204″ imageshape=”square” overlaytype=”icon” iconshape=”circle” linktype=”link” normallink=”url:https%3A%2F%2Fwww.youtube.com%2Fembed%2FVQW_dwoTxQ0||target:%20_blank”][cq_vc_videocover videoimage=”19205″ imageshape=”square” overlaytype=”icon” iconshape=”circle” linktype=”link” normallink=”url:https%3A%2F%2Fwww.youtube.com%2Fembed%2FVYAY4grs-D4||target:%20_blank”][vc_column_text]

Os gestos repetidos a uma velocidade impressionante e a sincronia entregam os cérebros nunca antes vistos em qualquer esporte. Assim, são 400 movimentos por minuto que foram registrados por pesquisadores assistindo gamers pro no jogo starcratf (o famoso Blockbuster que deu à luz que permitiu o surgimento do fenômeno na Coréia do Sul), como você pode ver aqui :

[/vc_column_text][cq_vc_videocover videoimage=”19207″ imageshape=”square” overlaytype=”icon” iconshape=”circle” linktype=”link” normallink=”url:https%3A%2F%2Fwww.youtube.com%2Fembed%2Fse6vGhOt58g||target:%20_blank”][vc_column_text]

Os pesquisadores da Universidade do Esporte de Cologne apresentaram seus trabalhos após mais de 5 anos de estudos do pro-gamers. As conclusões da pesquisa confirmam que os pro-gamers são esportistas de verdade.

http://www.dw.com/en/science-shows-that-esports-professionals-are-real-athletes/a-19084993

https://www.dshs-koeln.de/english/news/news-details/meldung/science-shows-that-esports-professionals-are-real-athletes/

O professor Ingo FROBOSE que dirigiu as pesquisas se disse impressionado pelos resultados. Ele nunca tinha observado movimentos assimétricos a essa velocidade. As mãos se movimentam no mesmo tempo sem pausa entre cada movimento. Ele também notou que os pro-gamers tinham uma pulsação cardíaca entre 160 e 180 por minuto durante um jogo, ou seja, a pulsação de um atleta da maratona !

Alem da capacidade física, alguns jogos como Counter Strike ou League of Legends pedem uma concentração importante para analisar as táticas do adversário. Os pesquisadores também analisaram que os pro-gamers desenvolvem as mesmas tensões musculares e físicas que um piloto de formula uma.

O professor Ingo FROBOSE fala sobre a pesquisa a baixo :

[/vc_column_text][cq_vc_videocover videoimage=”19206″ imageshape=”square” overlaytype=”icon” iconshape=”circle” linktype=”link” normallink=”url:https%3A%2F%2Fwww.youtube.com%2Fembed%2FzMfTqj7AAuI||target:%20_blank”][vc_column_text]Ainda não está convencido? Rendez-vous então na segunda parte que vem … segunda-feira 2 de outubro de 2017![/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Related Posts